terça-feira, 22 de setembro de 2009

"Som e Fúria"



Não entendo de música.

Sei que não é preciso muito

já que o vento assobia

e até os pneus cantam.

Mas mesmo que eu entendesse

e assobiasse

e cantasse,

Hoje

tudo que tenho para dar

é silêncio.

6 comentários:

Moni disse...

Quando se fala de palavras mudas, posso compreender.

Tem selo pra vc la no meu blog

Bjos

Boa Noite

Z, disse...

Pra quem estuda música - O silencio é mais importante que o som.

Marcelo Mayer disse...

clap clap clap (palmas)
é o que devo dizer

mãe disse...

O silêncio pode ser o inìcio de um grito ...
bjs

Desirée disse...

Vc sabe que tem um filme com esse título? Vc sabe o significado do silêncio pra mim??? Amei...

Bianca De Vit disse...

Mana querida! Esse título não foi aleatório. Ele é uma releitura de outros textos, que têm origem em Shakespeare, que, em Macbeth, escreve que a vida é como "uma história contada por um idiota, cheia de som e fúria, significando nada". Depois disso, li o livro "O som e a fúria", de William Faulkner, que com certeza deve ter lido Shakespeare também. E aí tem esse filme que tu falou (e eu não vi), tem a minissérie da Globo e mais uma porção de coisas que nem temos conhecimento. Shakespeare, enfim, inspirou um montão de gente!
Beijo!