quarta-feira, 23 de julho de 2008

Entrego-me

Como é tenra a entrega. Entrego meu rosto aos seus beijos. Cedo meus cabelos aos seus afagos. Dou minhas pernas ao seu peso. Presenteio meu ventre ao seu filho.

Como é intensa a entrega. Entrego-me ao olhar que me consome. Deposito minhas torpes palavras na boca que me beija. Rendo-me ao abraço.

Redoma de mim, seus braços me mordem, seus dedos me enraízam, seus pêlos me vestem. Não sei mais de mim. Nesse vácuo entre nós, meu coração confessa ao seu; bombeia sussurros; bate confidências.

Assim, tão calorosamente junto ao seu peito, ele conta do que um dia foi. Palpita lembranças do que passou. Descompassa pedindo zelo. Intensifica-se. Acelera-se. Perde o ritmo. Exalta todo o resto do corpo. E pulsa e lateja e arde... para então banhá-lo com o sangue novo da sua presença em mim.

2 comentários:

Michele costa disse...

Bianca....
Vejo que tens uns grande futuro pela frente.....
Te adoro muito....
Saudades daquela minha menina, amiga e companheira...
Saudades...
Paz,
Mi

gabriel disse...

Mais zaaaaa TiTia minha escritora favorita,Tia te desejo muito amor saude e suseço hiihihih à e um dia vai te que faser um livro pra mim :D