terça-feira, 22 de julho de 2008

Parto

Inesperadamente, parto. Parte-se de mim tudo o que um dia fora, tudo pelo que esperei. Partes de mim se perdem pelo caminho e não me pertencem mais.

Parto. Não volto. Partes. Arrancas de mim o que criei, tiras-me o que alimentei. Parto. Porque não posso continuar pela metade. Quando menos esperava: partes.

Parto. Dói. Machuca. Rasga. Deixa marcas. Corta. Parto ferida.

Parto. Uma nova vida. Nunca a de antes. Caminho novo. Parto feliz.

Parto. Uma iniciação. Um caminho. Uma chegada. Uma ruptura. Parto agora.

Parto. Não esperava. Nem espere que volte. Parto. Partes. Partiu-se.

4 comentários:

Doug disse...

Penso que o texto, ao mesmo tempo que faz o jogo da linguagem, com as aliterações, adquire a transcendência da alegoria, porque todos os sentidos de "partida" se complementam. E a concisão das frases é tal qual uma certeza, como dizer: é assim, deal with this. Muito bom.

Zanom disse...

Eba !!! Agora podemos "ler" vc !!!

Estou adorando !

Wagner disse...

mais aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

De Vit Bloguera agora... hauhauhauhaha
espero que tenha tantos acessos quanto o Terra ou o Globo.com
hehehehehehe

bjão

Cris disse...

Guria...

Estou muito feliz