segunda-feira, 28 de julho de 2008

Eu quero agora!

Estou me convencendo de que crescer é aprender continuamente que não se pode ter tudo o que se quer na hora em que se quer.

Você começa não tendo leite toda hora que tem vontade: sua mãe impõe o hábito de mamar de 3 em 3 horas. Aí você não pode tomar banho na hora que tem vontade - ou seja: quase nunca - porque de novo vem a mãe mandando a criança teimosa para o banho todo santo dia.

Chega um momento em que você não pode mais acordar na hora que bem entende... Tem que acordar cedo e ir pra escola. Aí sim! Esse é o lugar onde mais se aprende que não pode ter tudo o que se quer na hora em que se quer. Tem que esperar a hora do lanche para poder comer, a hora do recreio para poder brincar, a hora que a professora se ausenta para poder relaxar.

Eu, em plena adolescência cheia de vontades, tive que esperar até os 15 para poder usar batom, salto alto e esmalte. Só um pai rigoroso para conseguir essa proeza!

Aí começa a fase de ansiedade para se sentir adulto, maduro. Você quer namorar. Mas, entre querer e achar um namorado legal, demora... Você quer entrar na faculdade e a droga do vestibular insiste em atrasar sua vida. Você quer ganhar muito dinheiro, mas seu chefe já acha que você está ganhando demais.

Você quer casar, quer separar, quer ter filhos, quer que os filhos cresçam, quer ter tempo, quer ter saúde, quer conhecer o mundo, quer conhecer a si mesmo, quer, quer, quer!

Conforme-se. Não passamos de crianças mimadas quando desejamos muito alguma coisa. Queremos pra ontem. Queremos bem do jeito que imaginamos. E não venha me dizer que não pode! Se não, eu choro.

Um comentário:

Luciane disse...

Definitivamente, crescer não é fácil, mas é gratificante. Muito bom teu texto. Bjão