quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Retrato

Nosso rosto reflete a beleza de quem está ao nosso lado
Não especificamente aqueles que amamos, mas transpondo energias.
Nos retratos temos impressos a paz ou os momentos mais eternos
Gravados e ternos nas retinas de uma máquina eletrônica...em fotografias.


Suaves nuances, matizes, ocasionadas da reunião de luzes.
Pontos luminosos que vertem imagens traduzidas em pixels
Termo inglês que expressa mais que um único ponto isolado
E lado a lado traz aos olhos o instante de vida captado.

Milhões de pontos traduzem um único momento.
Que faz sentir, rir, chorar, amar, ressentir, dependendo das ocasiões.
Milhares de almas em comunhão sobrevivendo ao tempo
Graças a esse invento, que atravessou os tempos gerando emoções.

Oito fotos fazem uma cena, quadros gerando o cinema.
A vida em movimento, retratando gerações em verdadeiros poemas.
Temas do cotidiano, os mais corriqueiros, alheios aos demais
Nem sempre merecidos ou entendidos pelos que fitam as cenas.

Quem dera ser um pixel
Para traduzir uma cena ou um relato
Mesmo pouco crível, único e isolado
Sendo gigante, em união, compondo um retrato.


(Esse poema é de autoria do meu grande amigo Leonardo Almeida - leonardo18299@hotmail.com - com quem tenho muitos retratos de momentos que sempre me trarão saudade)

3 comentários:

lova disse...

que lindo, bibi! parabéns ao leonardo! demonstra muita sensibilidade e escreve muito bem...
e parabéns pra ti, por saber como ninguém cultivar as amizades e demonstrar teus sentimentos...
tu sabe que sou tua fâ incondicional e morro de orgulho da nossa amizade!!! e estou sempre na torcida pela tua felicidade, minha amiga mais talentosa...
um beijo enorme. lova.

lova disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
mãe disse...

Muito lindo o que o Leo escreveu . Sabia que ele tem muitos dons , mas nunca havia lido nada dele .
Parabéns a ele ,que também é meu amigo .
Bjs
mãe