sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Falando em saudade...


Taí algo que eu entendo: saudade. Se as pessoas fossem academicamente reconhecidas pelas suas saudades, eu ganharia, no mínimo, um título Honoris causa. Nesse exato momento da minha vida, percebi que estou longe de todos que amo. Todos. Mãe, pai, irmãos, sobrinhos, namorado, amigos. Todos longe. Ou melhor, eu é que estou longe deles.


Mas isso não é de agora. A saudade sempre me perseguiu. E por causa dela, acreditava estar sempre no lugar errado. Quando criança, queria morar na cidade dos meus avós porque sempre eram melhores os dias lá. Quando minha irmã mais velha foi embora para o Nordeste, queria ir atrás dela. Na adolescência, morava a seis horas de distância do meu então namorado. Queria estar na cidade dele, claro! Aliás, é onde meu pai mora agora. Mas agora... Bem, aí resolvi ser independente e dar uma mexida na vida. Mexi e acabei em Santa Catarina. Não... Nenhum parente por perto.


Visto assim, começo a achar que não era a saudade que me perseguia. Eu é que procurava a saudade. Não satisfeita, encontrei o homem da minha vida... 3.000 quilômetros distante de mim.


Assim, são anos e anos com essa companheira. Tantas vezes já chorei por ela, já briguei por sua causa, já a matei. E ela volta e se instala em mim. Modifica-se, mas nunca diminui. E a cada hora, uma saudade diferente me invade: das mãos da minha mãe, do olhar do meu namorado, da gargalhada de uma irmã, do abraço demorado da outra irmã, do dia-a-dia dos meus sobrinhos crescendo, do cheirinho bom do meu pai, de preparar café para o meu irmão, de ter a melhor amiga ao alcance do abraço...


Sempre a saudade. Sempre comigo.


Mas agora preciso ir. Tem um vôo chegando e uma saudade doida para ser aplacada...

2 comentários:

Ana Lúcia La-Bella disse...

Bom dia Bibi!!!!!!!!!!!

Kd os textos????Desde sexta....rs...
Beijão....saudades.

Ana Lúcia (Gringa).

Marcia disse...

Amiga!! Estou lendo todos tentando encontrar o que eu gosto mais. Difícil!!!! Com certeza La cumparsita me descreve um pouco também mas este da saudade... quer uma sócia nesse título? Para ficarmos em pé de igualdade só falta eu encontrar o homem da minha vida tb em local tão distante. E se ele estiver em lugar há muitos anos atrás tb conta? Então estamos quites!! Beijos, fiquei viciada!! Vou entrar sempre.